ecommerce

Conheça o botão Dash da Amazon

A Amazon não seria a Amazon se não nos apresentasse de tempos a tempos uma inovação destinada a mudar as nossas vidas. Algumas destas novidades tiveram uma longa jornada, como o Kindle, e outras, como a entrega de encomendas com drones, foram mais alvo de risos de chacota do que propriamente de interesse imediato.

A 31 de agosto de 2016, a multinacional anunciou na sua sede em Luxemburgo a introdução do botão Dash no continente europeu, com o Reino Unido como primeiro mercado no qual passou a estar disponível. Desta maneira, o líder das encomendas online procura posicionar-se na vanguarda do consumo doméstico, na interseção entre a domótica, as aplicações móveis e a Internet das Coisas. Fique a conhecer melhor o botão Dash da Amazon.

Reabastecimento com o toque num botão

O botão Dash da Amazon chega à EuropaA partir de agora, a Amazon quer que quando algum bem de uso quotidiano esteja a terminar, o comportamento do utilizador seja “ver que está a acabar, carregar no botão e recebê-lo”. O mecanismo é simples. A Amazon entrega-lhe tantos dispositivos Dash quantos quiser, com um preço de cinco libras que se descontam na primeira compra que realize.

Os botões Dash são colados em qualquer lugar da casa e conectam-se por wi-fi ou bluetooth à aplicação instalada no seu smartphone. Carregar no botão ativa o pedido pelo produto que está a acabar: desde fraldas ou lâminas de barbear até papel higiénico, e desde cápsulas para o café até detergente para lavar a roupa. Depois o sistema permite, durante um prazo pré-estabelecido, modificar o pedido na app. Para evitar problemas, o sistema ignora o toque acidental no botão, considerando válido um só pedido por botão até à sua entrega.

Talvez o ponto mais importante a favor do botão Dash seja a grande quantidade de parcerias que a Amazon fechou com as principais marcas presentes nas nossas casas, sobretudo na cozinha e na casa de banho. Entre elas estão:

  • Air Wick;
  • Ariel;
  • Fairy;
  • Finish;
  • Gillette;
  • Huggies;
  • Johnson’s;
  • Kleenex;
  • Listernire;
  • Nescafé;
  • Neutrógena;
  • Vanish;
  • Whiskas.

Perseguidas pelas marcas brancas das grandes superfícies, as marcas de fabricante encontram uma boa alternativa de futuro no canal de distribuição da Amazon, e rapidamente se mostram abertos a cada novo desenvolvimento da empresa de Seattle.

O diretor da Amazon Dash, Daniel Rausch, afirmou na altura em conferência de imprensa oferecida na capital luxemburguesa que “todos já sentimos a frustração de ver como termina um produto básico em casa, e agora garantimos que, com um só botão, o comando é executado e o item já está a caminho.

Obviamente, os fabricantes não podem estar mais em conformidade com esta nova forma de compra, quase passiva ou pelo menos pouco consciente, que a longo prazo lhes evitará complicadas negociações com os pontos de venda – sempre tão exigentes -, e que também poderá incidir favoravelmente na redução do seu investimento publicitário. Segundo o Wall Street Journal, as marcas querem estar próximas da Amazon porque isso lhes garante todo o tipo de novos canais de acesso ao consumidor, embora depois alguns funcionem e outros não. Além disso, estar presente prestigia as marcas, pelo que em qualquer caso é uma boa operação de relações públicas.

Instalação do botão Dash da Amazon em eletrodomésticos

Mas o projeto da Amazon é ainda muito ambicioso. A segunda fase,o Dash Replenishment Service (DRS), permite a instalação do sistema nos principais eletrodomésticos, tornando os velhos sonhos da domótica realidade.

A Amazon já pôs à disposição dos fabricantes de tecnologia o sistema de processamento de pedidos na cloud. Entre as empresas que já estão a trabalhar na integração do botão de compra da Amazon encontram-se a Bosch,Siemens, Grunding, Samsung e Whirlpool. Esta última já anunciou a integração do DRS da Amazon com a sua app para smartphones, que permite o controlo remoto de todos os seus eletrodomésticos por parte do utilizador. Assim, ligar a máquina de fazer pão enquanto regressa a casa, ou programar quando deve iniciar-se o processo de lavagem da loiça ou da roupa, o utilizador verá se a máquina de lavar roupa encomendou mais detergente ou se a máquina de lavar louça encomendou pastilhas, etc.

Prevê-se que para cada aparelho se possa estabelecer tanto a confirmação prévia dos pedidos por parte do dono, caso por caso, como uma configuração de comando autorizado, com base nas instruções estabelecidas inicialmente pelo utilizador.

Nas casas dos Estados Unidos, onde já funcionam botões Dash, o principal pedido automatizado pelos utilizadores é o de bebidas. A Amazon estima superar rapidamente os dois pedidos por minuto através dos botões Dash, mas a prestigiada consultora californiana Slice Intelligence, especializada no comportamento do consumidor digital, avisa para o desenvolvimento lento do Dash na América do Norte, onde menos de metade dos que adquiriam algum destes botões chegou a utilizá-los.

Em qualquer caso, o desenvolvimento de Dash e DRS a passagem de grandes empresas de distribuição para a automação do consumo, para a compra recorrente e para a conexão dos dispositivos à Internet. Prevê-se que outras grandes distribuidoras sigam a estrela da Amazon, e que estes desenvolvimentos também incidam nas estratégias de marketing online.

Ajudamo-lo com a sua estratégia digital!

FacebookWhatsAppTwitterShare

Se gosta deste post...

Ebooks de Marketing Digital ecommerce

Inteligência digital para o seu negócio online

64
Escrito por Javier Parra
A Súmate publicou um novo ebook, dedicado à Inteligência Digital, uma expressão cada vez mais utilizada no entorno empresarial, sobretudo para negócios online.
ecommerce

Por que deve aproveitar o Dia dos Solteiros no seu e-commerce?

101021
Escrito por Joao Patricio
É certo que este dia foi impulsionado pelo Alibaba. Contudo, prevê-se que cada vez mais e-commerce se juntem a esta onda. Neste post mostramos-lhe por que é que o 11 de novembro é uma nova oportunidade de negócio para qualquer empresa de e-commerce.
ecommerce Marketing Online

Beneficios do social e-commerce para lojas online

33
Escrito por María Mercedes García Díaz
O social e-commerce representa uma nova oportunidade para incrementar vendas usufruindo da influência das redes sociais no processo de compra. Cada vez mais o comércio digital está a desenvolver-se num ambiente multicanal e o diálogo estabelecido nas redes constitui um pilar fundamental na tomada de decisão por parte do consumidor.
ecommerce

Por quê anunciar na Amazon?

101014
Escrito por Maria Seoane Vilar
Embora os números relativos às receitas publicitárias estejam longe de ser comparáveis, a Amazon posicionou-se em terceiro lugar como plataforma publicitária mais importante a nível mundial, ultrapassando o Twitter. À sua frente somente os gigantes Google e Facebook. Este crescimento não terminou e, como se pode observar no seguinte gráfico proporcionado pela Statista, espera-se que a Amazon dê muito que falar nos próximos anos. Estima-se que as receitas publicitárias cresçam 26,4% este ano.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fechar
X